Contrário à percepção de que a exploração madeireira na Amazônia visa somente o retorno financeiro sem levar em conta o grau de degradação ambiental, a MANOA Florestal optou pela sustentabilidade dos recursos oferecidos pela floresta.

Após 47 anos de história, podemos afirmar que é possível crescer, inovar e superar barreiras a partir de uma política de trabalho que beneficie o homem e o meio ambiente.

É deste modo que nós, do Grupo Triângulo, buscamos a perpetuação de nosso empreendimento, através da conquista de novos mercados e desenvolvimento tecnológico, sempre caminhando junto à sustentabilidade de nossas florestas.

Douglas Granemann
Presidente

“Conservar a floresta é garantir que as futuras gerações de brasileiros possam se orgulhar de seu país e continuar se beneficiando de tudo que ela pode oferecer.”

A AMAZÔNIA

A ocupação inicial da Amazônia adotou práticas rudimentares para a exploração dos recursos madeireiros, o que gerou impactos expressivos.

As técnicas não respeitavam critérios ambientais ou mesmo sociais, contribuindo significativamente para a supressão das florestas, deterioração da qualidade do ar e das águas, além de condições de trabalho desumanas.

Visando um crescimento econômico sustentável, respeitando o meio ambiente, seus colaboradores e comunidades, a MANOA Florestal foi uma das primeiras empresas a adotar o manejo florestal de impacto reduzido
no Brasil.

Desta forma, um novo conceito de exploração foi implementado, no qual são aplicadas técnicas que minimizam o efeito das intervenções na floresta e aumentam a eficiência das operações e a produtividade do manejo.

SOBRE NÓS

Missão

Desenvolver, produzir e comercializar produtos em sintonia com o meio ambiente, visando garantir a satisfação plena de nossos clientes.

Visão

Ser líder na produção de bens florestais sustentáveis.

Valores

Transparência das operações, permitindo à comunidade vislumbrar os ganhos ambientais. Ética nos negócios respeitando clientes, sociedade e meio ambiente

HISTÓRIA

SUCESSO
BRASILEIRO

A MANOA teve início em 1983, quando a Triângulo Pisos e Painéis adquiriu 74 mil hectares de florestas em Cujubim, Rondônia. Foram anos de pesquisa para o desenvolvimento de métodos adequados para o manejo da floresta.

Em 1994 foi aprovado o Plano de Manejo Florestal Sustentável da empresa, incluindo práticas inovadoras para redução do impacto ambiental.

Durante 3 anos foram selecionados e treinados operadores florestais locais, na prática de uma nova metodologia de trabalho, com foco na sustentabilidade.

Entre a aquisição da área em 1983 e o início das operações em 1997, foram necessários 14 anos para a obtenção de maiores conhecimentos sobre a floresta e seu impacto na comunidade.

Em 2005 esse esforço foi reconhecido pela Forest Stewardship Council (FSC), certificação florestal de renome internacional.

A iniciativa voluntária da empresa em adotar práticas sustentáveis provou que é possível aliar desenvolvimento econômico com sustentabilidade ambiental e social, incentivando outras empresas a seguirem o mesmo caminho.

Atualmente, comercializamos nossos produtos para 16 países, os quais exigem a adoção de boas práticas ambientais como requisitos para o estabelecimento
de relações comerciais.

 Sede administrativa MANOA – Cujubim, RO.

MANEJO
SUSTENTÁVEL

Em uma área de aproximadamente 74 mil hectares, a MANOA possui 69 mil hectares registrados como Reserva Legal, onde é permitido o manejo sustentável dos recursos florestais. No sistema florestal adotado pela MANOA (policíclico) a rotação é dividida em intervalos denominados “ciclos de corte”.

O plano de manejo prevê um ciclo de corte de 30 anos e intensidade de corte máxima de 25m³/ha.Com base nestes números, a MANOA colhe por hectare somente de 4,7% a 6,8% do volume total da floresta.

Tais premissas asseguram a manutenção de exemplares adultos das diversas espécies manejadas. O período de 30 anos entre cada ciclo de rotação permite que a floresta se regenere, reestabelecendo o estoque de madeira e a diversidade das espécies para que estas sejam perpetuadas.

A metodologia de divisão da área a ser manejada estabelecida pela MANOA permitiu a segmentação da floresta em 30 Unidades de Produção Anual (UPA).

REGENERAÇÃO DA FLORESTA

Somente árvores de idade adultas a velhas podem ser retiradas, por absorverem menos gás carbônico durante esse estágio do ciclo
de vida.

Ao retirar uma árvore antiga da mata fechada,o ciclo de nascimento de outra árvore é encorajado com a entrada de luz.

A absorção de gás carbônico e liberação de oxigênio dessa árvore jovem já é bem mais eficaz que da árvore velha que foi retirada.

MENÇÃO NA PUBLICAÇÃO FAO, DA ONU

O modelo de manejo sustentável da MANOA já foi difundido como um exemplo a ser seguido mundialmente, na publicação impressa da ONU – Casos Exemplares de Manejo Sustentável, em 2010.

“A empresa Indústria de Madeiras Manoa possui 75.182 hectares (ha) de terras no município de Cujubim, no estado de Rondônia, na Amazônia brasileira. Desde 2005, 73.079ha foram certificados pelo Forest Stewardship Council (FSC).

A Manoa é pioneira no manejo florestal sustentável no Brasil e a primeira a obter a certificação FSC em Rondônia.

A Manoa é de propriedade do Grupo Triângulo (www.triangulo.com.br), com sede na cidade de Curitiba, no Estado do Paraná.”

Estudos e pesquisas da biodiversidade nativa

Espécie encontrada na Floresta MANOA.

COMPROMISSO AMBIENTAL

COMPROMISSO
PÚBLICO

A MANOA tem como atividade permanente o monitoramento da fauna e flora.

Todos os funcionários são orientados a estarem atentos aos possíveis danos a fim de evitá-los. A partir do convênio firmado com a Universidade de Rondônia (UNIR), iniciou-se o inventário contínuo e amostragem dos mamíferos de médio e grande porte que habitam a região, estudo que tem finalidade de registrar quais animais são encontrados e qual população na área da MANOA e nas áreas contíguas.

De modo a formalizar seu compromisso de conservação, a MANOA averbou em cartório 69 mil hectares do total de sua área como área de Reserva Legal, assumindo publicamente o compromisso de manter toda a cobertura florestal de sua propriedade.

MONITORAMENTO E PRESERVAÇÃO

s

Diante de um ecossistema preservado, os animais encontram na floresta MANOA proteção e equilíbrio para a perpetuação de espécies. Entre macacos, felinos, diversos pássaros e répteis, foram identificadas 360 espécies de animais da região amazônica.

São mais de 177 espécies de flora identificadas. A floresta monitorada pela MANOA tem grande papel para evitar o desmatamento ilegal, mantendo corredores ecológicos e reduzindo os impactos negativos da degradação na
região.

Rios e nascentes também fazem parte da floresta MANOA, que são monitorados e preservados. Eles são de grande importância para o clima, habitat de espécies e visitação, principalmente de mamíferos em busca de água e minerais
das margens.

SEGURANÇA PARA A FLORESTA

A área florestal da MANOA é contígua a áreas públicas, como as Florestas Nacionais do Jamari, Jacundá e Reserva Samuel, formando um grande bloco florestal de aproximadamente 480 mil hectares. A manutenção desse bloco é importante para a conservação das mais diversas espécies de fauna e flora do estado de Rondônia e também da Amazônia Brasileira. No mapa, vemos o quanto podem ser desmatadas áreas não protegidas legalmente como a Floresta MANOA.